Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Pessoal façam uma corrente de boas energias para combater o mau olhado e afins que aqui a "Je" anda a carregar.

Não bastava as merdas com a casa, obras, afins e pé empanado e ontem recebo uma carta do pessoal da finanças. Finanças é palavra que faz qualquer um ficar com os pelos arrepiados, não é?

Então não é que agora querem documentos para provar que pagou os impostos em Marrocos? 

O papel que querem não existe até porque a coisa lá é diferente. Tem um documento da empresa com todos os dados e carimbada pelas finanças de lá onde comprova o que ganhou e o que descontou, mas segundo me disseram não é valido.

Tudo isto tem a ver com isto , isto e isto.  Infelizmente não tenho provas das muitas das vezes que fui às finanças para saber se deveria fazer IRS ou não uma vez que não morava cá. Vamos ver como cai acabar.

Como se não bastasse apercebo-me por acaso de que tenho um valor bastante jeitoso para pagar de IMI. Aqui a "Je" descansadinha da vida que ficaria isenta durante 3 anitos e vai dai vai ter de pagar. 

A imobiliária esqueceu-se de me informar que caso eu já tivesse usufruído de 2 isenções não a teria desta novamente. Em 1999 compramos a primeira casa e tivemos isenção, depois vendemos compramos novamente e também tivemos isenção. Como esta é a terceira casa (mas quem manda ser rica?) já não há benesses para ninguém.

A coisa não fica por aqui.

No sábado passado o Miguel foi colocar um vidro no carro pois uma pedra tinha-o partido. Correu tudo bem e aparentemente a coisa tinha ficado bem feita. Não ficou. Segunda feira pego no carro para ir até à farmácia e não é que o retrovisor ficou pendurado?

Lá fui eu durante 30 quilómetros a conduzir e a segurar o espelho, para não partir o espelho novamente até ao sitio onde tinham feito o trabalho mal feito.

Para compor o ramalhete e deixar-me ainda mais angustiada e stressada amanhã vou fazer endoscopia e colonoscopia. A minha azia constante e o meu enfartamento tem de ter uma causa.

Aqui estou eu a morrer de fome e a pensar como vou beber aquele preparado que dizem ser horrível.

Preciso de uma corrente de boas energias não preciso?

,

25 comentários

Comentar post

Pág. 1/2