Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

A arvore de Natal já estava feita há umas semanas, mas por baixo dela não havia prendas, até ontem. Não tinha ideias sobre o que oferecer aos meus pais  (Isto de oferecer algo a pessoas de 80 anos é uma dor de cabeça)e como tinha de ir à cidade perto da minha decidi que iria procurar para ter ideias e talvez comprar. Acabei por não encontrar nada que me agradasse. Para a filhota tinha ideia, mas quero comprar quando o Miguel regressar a Portugal. Felizmente sabia o que comprar para ele e apenas tive de dar uma volta nas varias lojas do género para escolher este . Espero que goste.

Portanto vim para casa apenas com uma prenda.

Hoje embora me apetecesse ficar em casa a usufruir do sofá obriguei-me a sair e percorrer a minha cidade à procura de algo para os velhotes. O comercio por aqui não está de boa saúde, mas sempre pensei que a grande maioria das poucas lojas que há estivessem abertas. Engano meu. Apenas encontrei varias lojas dos chineses abertas e uma loja de bijutaria. Vim para casa de mãos a abanar e com o pensamento de que os comerciantes também tem alguma culpa do comercio estar a morrer. Será que os proprietários não podiam ir abrir as lojas? 

Resumindo, a arvore continua descomposta.