Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

MJ  com o teu post fizeste recuar uns valente anos atrás. Quando o Miguel se decidiu a casar comigo (estava a ver que nunca mais) decidimos que seria um casório  com apenas os amigos e os nossos pais, seria um almoço prolongado, mas sem aquela catrefada de pratos e iríamos vestidos sem as tradicionais vestimentas.  

Escolhemos o restaurante que tinha um significado especial (aquele em que ele se declarou num jantar de trabalho, ainda era eu casada), escolhemos a ementa e entregamos os convites. A procura das fatiotas é que foi o caraças. Eu uma agarrada não queria gastar muito dinheiro e depois queria algo especial, mas que pudesse usar noutras ocasiões. Tinha experimentado alguns vestidos sem costas. Ora eu com umas mamocas, digamos avantajadas não poderia ir com elas a balançar. Experimentei outros que sabia que não iria encontrar sutiã para mim. Costas estreitas e mamas grandes, o que fazia com que para ser bom nas costas as mamas ficavam apertadas de tal maneira que saem em  cima e para ficarem encaixadas ficava largo nas costas. Já tinha pensado em desistir do casório quando me apareceu um que achei perfeito. 

Este com sutiã incorporado. 

SAM_3530.JPG

SAM_3531.JPG

SAM_3532.JPG

casamento beta e jp0003.jpg 

Portanto com base na minha experiência concordo com o comentário da Gaffe. Um corpete e o caso está resolvido.

 

 

 

 

 

Quando o maridão me disse que tínhamos sido convidados para um casamento de um amigo em Marrocos (Tétouan ) fiquei em "pulgas" e cheia de preocupações, apesar de ainda não termos decidido se vamos. Duvidas e mais duvidas surgiram na minha cabeça.

Tinha ouvido dizer que por lá, nos casamentos as mulheres estavam separadas dos homens, durante a festa e isso deixava-me à beira de um ataque de nervos. Eu separada do meu Miguelito? Nem pensar!

Dizia-lhe eu " Mas nos casamentos homens e mulheres ficam separados...

-Naquele não, vai ficar tudo junto. São pessoas liberais, que não seguem alguns dos costumes.

-E vestir? O que vou vestir?

-A tua roupa, claro.

-Claro? Essa resposta só podia vir de um homem. Não quero ser uma "ave rara" no meio daquele mulherio.

Sim, sim eu fui pesquisar e vejo mulheres com belos vestidos de belas cores (Chama-se kaftan) . Como poderei eu ir com as minhas calças? Nem pensar!

Comprar um vestido desses está fora de questão, pois são muito caros e certamente apenas para usar uma vez.

Devido à minha preocupação, o maridão foi informar-se com alguns colegas marroquinos. Bem, parece que a coisa está resolvida. Segundo parece alugar é bastante barato e bastante comum.

Já me imagino com algo do género

 

Imagens tiradas daqui

https://www.google.pt/search?q=takchita+2014&biw=1366&bih=673&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=zNb0VPncMoz5UIffgYgE&ved=0CAYQ_AUoATgK&dpr=1