Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Como contei no post anterior a minha cara estava uma lástima, mas se tinha esperança da coisa melhorar, rapidamente e graças a mim deixei de ter.

Há uns tempos a minha filha, que também tem a pele muito sensível teve um problema de pele e na farmácia indicaram-lhe um creme da la Roche-Posay para colocar e juntamente ofereceram uma amostra. Lembrava-me desta situação e fui à procura do tal creme. Não o encontrei, mas encontrei a amostra Queria tanto sentir algum alivio na cara que apenas vi aquilo escrito em francês. Uma língua que não domino, mas consegui perceber que era para peles sensíveis. Porreiro, pensei eu. Se veio da farmácia e era para peles sensíveis certamente era o que eu precisava. Vai dai coloco um pouco na cara e a frescura deu-me logo um alivio enorme, pois a minha pele parecia querer pegar fogo. Esfrego ligeiramente e aquilo passou de um gel a uma aparência de creme. Depois de tudo espalhadinho e com a sensação de pele macia e fresca achei que tinha encontrado a solução para a alergia e que rapidamente o meu aspecto melhoraria.

Umas horas depois fui trabalhar e quando cheguei a sensação da minha pele já não era a mesma. O ardor , a comichão e o calor tinham voltado. Tenho uma colega de trabalho que sabe falar e ler francês e lembrei-me de lhe mostrar o tal "creme milagroso". Diz-me "isto é um gel para limpar a pele. Colocas na cara, faz uma espuma e passas por agua".

- Passar por agua? Ai c´um caraças que eu achei que era um creme e não o retirei.

Ora aquela coisa que parecia que se estava a transformar num creme era afinal espuma. Para me sentir menos burra digo para mim mesma "uma espuma ligeira com aparência de creme".

Lá fui eu a correr lavar a cara e se a coisa tinha estado com mau aspecto, agora estava muito pior. O ardor e o repuxar da pele não deixavam margem para duvidas, não me salvava um ida ao medico.

Valeu-me a enfermeira da instituição que me recomendou fazer uma mistura de Biafine e Dexaval. Hoje acordei quase bela e com poucos vestígios da minha burrice.

Nota: Só hoje é que vi que afinal a caixa tinha tradução.

 

Adoro mudar a cor do cabelo e já o tive de muitas cores. Costumo dizer que é a única coisa que posso mudar em termos de aspecto físico.

Já há uns dias que andava para ir à cabeleireira, mas aqueles momentos em que passo sentada no salão irrita-me e impacienta-me e por norma vou adiando até olhar aos espelho e ficar de olhos arregalados com tamanha raiz branca. O Miguel costuma perguntar "foste pintar a raiz de branco?"

Ontem depois de andar por aqui no "vou, não vou" acabei por ir.

Pois, a minha ida não teve bom resultado e estou aqui de olhos arregalados de cada vez que passo no espelho. Não, não, o mau resultado não foi com o cabelo, esse passou do tom de cobre para castanho escuro e gostei do resultado. O meu problema foi com a depilação. Essa coisa que me faz arrepiar, gritar (ainda que interiormente) e que me dá a sensação que a pele vem agarrada à cera.

Enquanto esperava para retirar a tinta pedi para me fazerem o buço e as sobrancelhas. É verdade que estou sem pelos, mas em troca recebi borbulhas, muitas borbulhas. Estou num estado tal que não sei se tire uns dias de ferias para não sair de casa, ou se retiro os espelhos cá de casa.

Ainda ponderei colocar uma foto, mas corria o risco de perder quem costuma passar por aqui tal é o meu estado. Imaginem a minha cara com borbulhas bastante vermelhas por cima das sobrancelhas, no buço e algumas espalhadas pelas bochechas. 

Ora para quem quis ficar bela saiu-lhe o tiro pela culatra.