Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

...que tenho pena de mim própria.

Desde que tenho o carro novo que ainda não tinha andado com ele. Por um lado ainda não tinha o seguro activado, coisa que dará matéria para um outro post e por outro a vontade de mexer no bicho era nula. Depois de o seguro estar tratado já não tinha desculpa para dar ao Miguel e tive de lhe fazer a vontade e andar com o bicho. 

Sentadinha no carro naquele banco que mais parece uma poltrona, o espelho na posição certa olho para o manipulo das mudanças e tento visualizar a aula que o vendedor me deu. Lembrava-me de qualquer coisa como carregar no travão para o carro pegar. Carreguei, dei às chaves e nada dele pegar. Tentei uma, tentei duas e nada. Na minha cabeça o carro tinha avariado. Telefonei ao Miguel .

- O carro não pega.

-Não pega? Carregaste no pedal do travão?

-Sim, mas não pega.

-Tenta novamente.

surgiu-me a duvida se carregava no travão, tirava o pé e dava à chaves ou se teria de carregar no pedal e ao mesmo tempo dar à chaves. Fiz a ultima opção e ele pegou. 

- Já está!

-Então o que é que fizeste de diferente?

A sentir-me tão burra ainda pensei em não contar esta parte, mas achei que ele não merecia.

-Foi apenas uma questão de timing. Em vez de deixar ficar o pé no pedal tirei-o antes.

Ele ria e dizia " só tu" e eu dizia " ai que nervos".

-Vá vai lá andar com o carro...

- Agora? Estou tão nervosa que nem me lembro o que fazer.

-Vá deixa-te de fitas que tu consegues.

-Ok então fica a rezar para chegar com o carro inteiro.

Fui e vim com o coração ao pulos, mas sem problemas na condução.

Quando voltámos a falar perguntou-me "Então como correu?"

-Obviamente que correu bem.

Desta situação estou safa, mas já tenho a próxima para me atormentar. Dia 12 vou fazer a cirurgia para retirar os pólipos e mentiria se dissesse que não estou nada em pânico.

Mas porque raio vivo em constante ansiedade, mesmo sabendo que tudo vai correr bem?

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.