Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Ontem ouvi uma pessoa a falar sobre o caso da idosa que matou à bengalada outra idosa. Dizia a fulana "A culpa é do Lar. As funcionarias não estavam atentas. Deixam os idosos sozinhos e depois acontece isto."

Por mais que eu explicasse à senhora que eram situações que podiam acontecer em qualquer lado, que os idosos não eram todos bonzinhos, que tal como os mais novos também eles tinham acessos de loucura e faziam disparates a mulher batia na mesma tecla "A responsabilidade é do Lar".

Hoje por acaso encontrei esta reportagem e fiquei feliz por ter alguém que compreende e dá valor a esta profissão tão... desprestigiada.

Não são todas as pessoas, mas muitas ainda continuam a achar que esta é uma profissão que só vai quem não arranja outra coisa, que são para pessoas de baixos rendimentos e sem estudos. Ainda oiço (felizmente cada vez menos) dizerem-me " Trabalhas num Lar? Deixa lá qualquer dia arranjas melhor."

Pois, pessoinhas que pensam assim deixem-me explicar que aqui a "Je" ganha mal, mas trabalha com gosto, dedicação e profissionalismo, fui eu que escolhi esta profissão, não me considero menos profissional que um Dr/ª , alguns idosos e familiares tratam-me com desrespeito e arrogância, mas apesar de tudo continuo a ter orgulho e prazer naquilo que faço.

Quanto às agressões entre idosos apesar de serem chocantes, são situações normais de acontecer. São pessoas que tal como os mais novos fazem disparates e têm atitudes condenáveis. 

É chocante acontecer num Lar?

Não acontecem situações desta natureza em casa? Na rua?

Num Lar não há uma funcionária para cada idoso, não estamos ao pé deles 24 horas por dia, tal como em casa as famílias também não estão.

Infelizmente são coisas que podem acontecer em qualquer idade, em qualquer local e com ou sem acompanhamento.

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.