Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

As horas que passei no trabalho depois de saber que o meu carro tinha tido um fanico foram horas cheias de stress.

Só me apetecia chorar, caramba estava sem o Miguel, as mudanças estavam a ser muito cansativas, muita coisa  a tratar e agora estava sem carro?

Eu não merecia tantos imprevistos.

Já para não falar na conta do mecânico, que na  altura não sabia quanto seria, precisava dele. Estava tão desanimada que quando cheguei a casa e falei com o Miguel fartei-me de chorar, apesar de me querer mostrar forte.

Na altura tomei uma decisão  e disse-lhe " não vou mandar arranjar o carro, estou farta de gastar dinheiro nele".

Claro que ele achou que eu estava maluca e não concordou. O facto de eu trabalhar por turnos fazia-o ter receio de ir a pé para o trabalho quando tivesse de fazer o turno da noite.

Passado uns dias acabo por telefonar à assistência em viagem para mandar o carro no  reboque à oficina. Quando o homem chegou expliquei-lhe que o carro não andava e que segundo o mecânico era problema da embraiagem. Ainda assim ligou o carro e inexplicavelmente o carro andou. Lembrei-me que o problema que tinha acontecido à Rita se devia ao pedal da embraiagem ficar preso e era isso que fazia o carro não andar. Há cerca de dois anos tinha acontecido o mesmo e na altura o mecânico tinha colocado uma mola para que o dedal não perdesse a força. Estava explicado que afinal o problema era do pedal e bastava a Rita tê-lo colocado para cima para o carro ter saído do semáforo.

O mecânico informou-me que o arranjo ficaria em 450 euros. Se já estava desanimada ainda mais fiquei. No mês anterior tinha desembolsado 250 da panela do carro. Pedi-lhe uns dias para pensar, pois naquela altura não estava certa que o iria mandar arranjar. Ainda mais quando Miguel só pode ter o carro 6 meses em Marrocos. Entretanto o mecânico diz-me que o consegue arranjar por 300 euros. 150 Euros a menos era dinheiro, mas ainda assim tinha duvidas. Acabei por lhe dar ordem para o arranjar ainda que tenha ficado aborrecida por em apenas 1 dia baixar o preço. Não entendia o porquê, apesar de me dizer que tinha a ver com a marca das peças.  A mina minha revolta baseava-se em ser cliente há vários anos, nunca ter ficado a dever nada, aliás sempre paguei a pronto e nunca lhe pedi para colocar peças de origem, uma vez que o carro não valia isso.

Pior fiquei quando fui buscar o carro, paguei e a meio do caminho paro num semáforo e quando vou para arrancar o raio do carro vai a baixo. Volto a dar à chave, vou para colocar a mudança e vejo que o pedal da embraiagem estava em baixo, tal como antes de ser arranjado.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.