Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

...e a coisa correu muito mal.

No mês passado fui fazer a endoscopia e colonoscopia. Não senti nada e acordei porreirinha. Não havia necessidade de tantos nervos e ansiedade, mas foi inevitável. Tal como foi impossível estar tranquila até o resultado da biopsia chegar.

Fui busca-lo e como não tinha medica nesse dia e seguia-se o fim de semana resolvi a abrir a carta. Fiquei a saber que tinha uma gastrite cronica e a bactéria Helicobacter pylori. Mais abaixo desta informação aparecia algo que não sabia o que queria dizer, mas sabia que era um código T:C.16.9-estomago. Tentei evitar o pensamento e a vontade de ir pesquisar do que se tratava, mas foi impossível controlar a vontade. Introduzi o código e apareceu "Neoplasia maligna do estômago, não especificado". Fiquei quieta a olhar para aquela frase, mas o meu pensamento não parava de fazer perguntas "Como iria eu dar a noticia ao Miguel?", " E a minha filha como iria reagir?", "Como iria ser a minha vida"?

Passou-me pela cabeça que aquela pesquisa poderia não estar correcta e fiz mais algumas. Infelizmente todas elas diziam o mesmo.

Confesso que chorei.

Decidi que não iria dar a noticia ao Miguel e que na segunda feira iria à medica.

Quando ele chegou e me perguntou como tinha sido o meu dia e se estava bem não aguentei a as lágrimas saltaram. Contei-lhe. Inicialmente tentou tranquilizar-me dizendo que aquele código poderia ser outra coisa. Pedi-lhe para ir até ao computador ver com os próprios olhos. Vi a preocupação no seu rosto. Tentou tranquilizar-me novamente dizendo que embora o que estava escrito fosse assustador nós não éramos médicos para saber interpretar as coisas e que mesmo que fosse o que estava escrito certamente estava numa face inicial ( a ultima biopsia tinha sido feita em 2016) e que seria curável. Disse-me algo que me fez rir "Além  disso temos a nossa estrelinha da sorte que nos tem acompanhado" e eu respondo-lhe " "Ultimamente a estrelinha tem andado meu fundida".

Conhecendo-me como me conhece sabia que eu não iria aguentar passar o fim de semana na expectativa e convenceu-me a irmos às urgências. 

Apesar de não demorar muito pareceu uma eternidade. Lá chamaram o meu nome e entrei no consultório a chorar. Depois de explicar à medica o que tinha acontecido e lhe mostrar a carta diz-me que não tenho motivo para estar assim, que apenas tinha a gastrite e a tal bactéria que seria combatida com antibióticos. 

Por um lado estava mais tranquila, mas queria saber o que era aquele código. Diz-me "isso é o local onde lhe retiraram bocados para a biopsia". Confesso que esta resposta não me deixou totalmente descansada, ainda assim sai de lá bem melhor do que entrei.

Na segunda fui à minha medica que me disse o mesmo que a outra, mas quando a questionei sobre o código diz-me "Isso é um código para os médicos, mas não é nada de preocupante".

Estou a fazer os antibióticos, mas digo-vos que não sei se mata a bactéria primeiro ou a mim. Além do enfartamento, agora tenho má disposição, dor de estômago (apesar de tomar o protector) e TERRÍVEIS AMARGOS DE BOCA (não desejo esta sensação a ninguém).

Apesar de estar mais tranquila vou querer uma opinião de um especialista.

 

 

10 comentários

Comentar post