Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Sábado depois do jantar ouvimos alguém a falar muito alto acompanhado de um som de alguma coisa ser partida. De inicio achámos que era uma discussão familiar, mas a coisa foi-se intensificando e chegou a uma altura que púnhamos 2 hipóteses. Ou a pessoa estava a partir uma porta para tentar sair ou estava partir uma porta onde estaria alguém escondida.

O que fazer numa situação destas em que não se conhece a língua nem tão pouco se consegue telefonar à policia e pedir ajuda?

Rezar para que o desfecho não fosse trágico foi a única coisa que me foi possível fazer.

Resultado: uns nervos do caraças, porteiros do condomínio a correrem de um lado para o outro, vizinhas de telemóvel no ouvido e um fulano amarrado de pernas e mãos enfiado numa carrinha e transportado não sei para onde (presumo que foi para o hospital ou para a policia). 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    marrocoseodestino 04.10.2016 15:23

    Sim foi passageiro e o Miguel em mais de 2 anos que aqui está nunca tinha ouvido nada fora do normal.
    Eu não consigo ficar indiferente se oiço algo que me parece ser alguém a maltratar outra. Aliás já cheguei a chamar a policia e se de uma vez não era nada de grave outra acabámos por salvar a pessoa.
    Mas aqui neste país que não é o nosso e onde não sabemos falar a língua torna-se difícil ajudar.

  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.