Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

De regresso a Tanger optamos por vir por auto-estrada e aqui começam as situações caricatas.

Foram muitos os animais que vimos nos terrenos ao lado da auto-estrada, aqui nada de anormal seria se esses animais estivessem a pastar do lado de dentro da rede que serve para proteger o seu acesso, mas encontravam-se do lado de fora. Poderia dizer que algum deles tinha escapado, mas a quantidade era demasiada e em vários locais para ser esse o motivo.

Em Portugal é proibido os peões andarem na auto-estrada, pois aqui também poderá ser proibido, mas a verdade é que vimos imensas pessoas a caminhar.

De referir que as auto-estradas são muito boas e em nada ficam a trás das nossas.

Já fora desta via e quase a chegar a casa somos desviados pela policia devido a obras. A viagem foi feita junto à praia, o que fez com o transito fosse caótico.

A dada altura começo a ver a fila em que o Miguel estava a transformar-se em 3. Isto em estradas em mau estado, nada largas e com apenas uma faixa. Os carros que vinham de frente? Esses tinham de parar e desviarem-se se não queria bater. Eu ia tirando fotos à vista magnifica e aos inúmeros piqueniques que se viam juntos às vacas e ovelhas. Num desses momentos vejo um carro do lado direito e bem juntinho ao nosso. Estava a tentar ultrapassar-nos pela direita, como não conseguiu apitou varias vezes e num ápice ultrapassa-nos, desta vez pela esquerda, mas sem grande espaço para o fazer uma vez que vinham carros de frente.

Confesso que nunca ouvi tantos apitos como aqui em Marrocos.

Quando o transito ia a um bom ritmos vejo várias vacas a andar na estrada, um cavalo a correr feito louco (demasiado rápido para conseguir tirar foto), carros a pararem para se cumprimentarem e pessoas, muitas pessoas a atravessarem aquela grande avenida (certo que se não se aventurassem acabavam por passar ali o dia todo à espera).

Como se não bastasse de tanta loucura vejo algo que aqui daria carta fora. Já numa das avenidas principais com 3 faixas de cada lado separadas com traço continuo vejo uma motoreta com atrelado a fazer parar todo o transito para fazer inversão de marcha e passar as 6 faixas.

Confesso que estava ansiosa para chegar a casa, pois este transito e estas conduções deixam-me à beira de um ataque de nervos.

Apesar de toda esta loucura, apenas vimos um acidente, uma pequena batida que deu lugar a braços no ar e alguma discussão (imagino que com alguns palavrões).

 

marrocos 2015 151.JPG

 

marrocos 2015 157.JPG

 

marrocos 2015 158.JPG

Tenho pena de não ter fotos de todas as situações que descrevo, mas umas vezes aconteciam tão rápido que a minha maquina fotográfica não conseguia alcançar e outras era tão surreais que eu ficava de boca aberta a olhar.

 

 

 

 

 

 

 

  

5 comentários

Comentar post