Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

... pois parece que sim.

Não sei se é de estar a ficar velha, se é de ter varias coisas na cabeça para decidir, se é dos idosos estarem mais dependentes e difíceis de cuidar, se é de termos varias funcionárias de ferias e o trabalho é ainda mais dificil, mas a verdade é que tenho andado cansada, esgotada, menos paciente e muitos mais sensível.

Ontem foi um dia difícil, daqueles em que fazemos o nosso melhor para agradar a utentes e familiares. Pois, esse melhor não chegou e acabei por chamar a atenção de uma familiar de um utente que não eram modos para falar comigo. Senti-me magoada. Senti-me uma coisa insignificante, tipo lixo, e  uma incompetente. Não me arrependo, mas acredito que se fosse noutras alturas eu teria ignorado e estes sentimento não se tinham manifestado.

Imagino que não tenha sido apenas este episódio, mas um acumular de situações que fez com que sentisse um ardor no peito e uma dor no braço esquerdo. Era algo que nunca tinha sentido. Não hesitei e fui ter com as 2 enfermeiras de serviço.

Resultado: tensão altíssima, batimentos altíssimos, uma choradeira com direito a soluçar, um comprimido e a proibição de me levantar dali nos minutos seguintes. Diagnostico: ataque de pânico.

4 coisas que me marcaram neste episódio:

- Uma das enfermeira disse-me " ou tu te acalmas ou vais ter um AVC. E não estou a brincar" (afinal poderia ter sido mais grave do que eu estava a pensar);

- Aqueles dois anjos largaram tudo o que tinham para fazer e ali estiveram comigo. A distrairem-me a darem-me carinho e a demonstrarem uma paciência sem fim;

- Varias colegas demonstraram preocupação para comigo;

- Alguém que eu considero muito importante disse-me "não deixe que alguém a faça duvidar da excelente profissional que é".

Aqui estou eu ainda meia entorpecida, mas prontinha para voltar ao trabalho e mentalizada do meu valor.

 

 

13 comentários

Comentar post