Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

É normal que mais de 60 anos de casamento traga implicância, impaciência, saturação e discussões por coisas sem jeito, mas o que não esperava é que trouxesse  crise de ciúmes.

Pois, é o que acontece com os meus pais. Ela com 82 anos e ele com 79.Durante estes anos todos de casamento, nunca ouvi uma discussão mais acesa, mas oiço cada vez mais pequenas embirrações um com o outro.

Ontem, fizeram-me uma visita e a conversa dos anos de casados surgiu porque segundo o meu pai ela tinha mexido no telemóvel dele (para arranjar algo que ele tinha estragado) e tinha-o avariado e claro tinha saído discussão.

Dizia ela "nunca pensei que depois de 60 anos eu fosse chamada de burra e que não servisse para nada".

Ele claro não se ficou a trás e diz "vais agora dizer à tua filha que te trato mal...

-Não, não me tratas mal, mas está sempre a implicar...

-Ah, já que estás a fazer queixas à menina (pois, está claro, aqui a "Je") e também lhe vou contar que a grande maioria das discussões é por ciúmes.

Eu achei que tinha ouvido mal. Ciúmes naquela idade não me parecia ter muita lógica, ainda mais sabendo que o meu pai não é homem de sair sozinho nem de se meter com mulheres. Pergunto "ciúmes? Mas ciúmes de quê?"

Ela dizia que não era verdade, que não tinha ciúmes e ele dizia que não podia falar com ninguém porque era motivo para discussão e que muitas vezes até tinha de fazer que não via as pessoas.

A resposta dela deixou-me de boca aberta "Não podemos ir às compras que o teu pai deixa-me sozinha e vai ter com os antigos colegas de trabalho. A obrigação dele é ficar ao pé de mim, eu é que sou a esposa".

Naquela altura achei que se estava a referir a mulheres, mas estava enganada.

-Se são pessoas que eu conheço é normal que as vá cumprimentar, afinal trabalhei com alguns mais de 30 anos.

Oh, mamã tu tens ciúmes do pai ir cumprimentar os antigos colegas?

-Não é ciúmes, mas às vezes tenho duvidas nos produtos que preciso de comprar e quando vou a ver lá está ele com os colegas.

-Tu sabes que eu te defendo muitas das vezes quando o papá está a gozar contigo, ou se implica e eu acho que não tem razão, mas desta vez tenho de concordar com ele. Se ele se metesse com mulheres ou se ele saísse sozinho eu entendia, mas caramba há mais de 60 anos que onde vai um vai o outro como é que podes ter ciúmes?

O meu pai do outro lado e sem ela ver fazia-me sinal para me incentivar a continuar a "dar-lhe nas orelhas". Parecia que eu estava a dar uma lição de moral a duas crianças.

Desta é que eu não estava à espera!

 

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/2