Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

No ultimo post tinha ficado em acabar de contar o que aconteceu ao meu "bolinhas".

Uns dias depois, quando já me sentia melhor fui buscar o carro do maridão que já estava pronto. Custou quando tive de desembolsar 110 euros, mas o vidro estava arranjado e isso é que era importante.

O outro carro continuava parado na garagem, acabei por tentar novamente pô-lo a trabalhar. Nada , nadita. Não percebo muito nada  de carros, mas para mim aquilo era da bateria. Não estava certa de há quanto tempo tinha sido colocada e quando vi a factura vi que o prazo acabava dia 23 de Março. Menos mal, estava dentro da garantia, pensei eu. Naquele dia não me apetecia falar com o mecânico e ficou para o dia seguinte. Expliquei-lhe o que se passava e também achou que seria a bateria. Já na garagem liga os cabos e enquanto aquilo carregava disse-me que poderia estar alguma coisa a descarrega-la. Achei pouco provavel, visto ter deixado as luzes desligadas.

Ora não é que passado pouco tempo vimos o meu radio a dar sinais de vida?

E aqui devo explicar que eu devo de ser das poucas pessoas que não gosta de andar de carro com o radio ligado. Gosto conduzir e gosto de organizar as minhas ideias no silêncio e com o radio ligado isso é impossivel. Coincidência ou não, quando comprei o carro e apesar da marca do radio ser das boas ele não trabalhava e apenas "piava" com CD. Ora eu nunca, mas nunca ligava o radio (mesmo quando a filhota reclamava e nem quando o maridão dizia que assim ouviam-se todos os barulhinhos que o carro fazia) e até agora não imagino como ficou ligado e pior a consumir a bateria.

Portanto aqui fica um mistério para desvendar.

Uma das colegas de trabalho, uriunda de um país africano sabendo das minhas muitas ultimas peripécias dizia "Joana toma banho e passa depois o corpo como sumo de limão."

Nunca tal tinha ouvido falar e como tal não imaginava para que servia. Lá me explicou que servia para tirar o mau olhado, assim como me aconselhou a andar com um dente de alho no bolso.

Bem, parece-me que necessito de umas toneladas de limões e de vários quilos de alhos.

Sou gaja para fazer um belo colar com alhos!

6 comentários

Comentar post