Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

Marrocos e o destino

A ida do maridão para Marrocos trouxe muitos imprevistos, peripécias, aventura e muitas saudades. É aqui que irei tentar "expulsar" os medos, as tristezas, as alegrias e as saudades.

...não do estado, mas o meu.

Com a compra da casa a primeira derrapagem foi com a fechadura da porta de entrada. Inicialmente estávamos a fazer conta de trocar apenas o canhão, mas acabámos por ter de colocar uma nova. Fiquei de cabelo em pé.

Hoje decidimos mudar a tubagem da agua. 

Por este andar o o orçamento cá de casa é como o orçamento do estado que nunca bate certo.

 

Depois da primeira tentativa para comprar casa ter falhado (graças ao Sr. avaliador ) a segunda foi concretizada.

Durante vários anos tanto eu como o Miguel dissemos que não voltaríamos a comprar casa. Não queiramos ter de voltar a lidar com empréstimos, spreed, IMI nem seguros obrigatórios, mas verificar os aumentos enormes nas rendas e a dificuldade em alugar algo que nos satisfizesse fizeram-nosmudar de ideia.

Conseguimos comprar apartamento dentro do preço que pretendíamos e com boas áreas. Embora pudéssemos ir já para lá viver optámos por fazer remodelação de algumas divisões.

Parece que a minha dor de cabeça e stress vão aumentar.

O fim de semana foi passado a escolher azulejos, tintas, chão, sanitas, armários e afins na Leroy Merlin de Coimbra.

Já lá tínhamos ido antes de concretizarmos o negócio, pois queriamos ter uma ideia de quanto iriamos gastar. Voltamos este fim de semana e tal como da primeira vez fomos atendidos por vários funcionários e todos eles com enorme simpatia e paciência.

Estamos de rastos, mas contentes com as escolhas.

 

 

 

 

Os nervos e a ansiedade instalaram-se por aqui.

Dizia ontem o Miguel "Joana vive este momento tão importante para nós, sem stress e sem nervos".

Gostava tanto de o conseguir fazer, mas pensar em escritura, obras e mudanças deixa-me nervosa.

As próximas semanas serão passadas entre emprego, escolha de azulejos, mosaicos, moveis, tintas e pedreiros.

Obrigado senhorio por nos obrigar a passar por tudo isto!

Hoje é dia de aniversário aqui do blog. 3 anos de muitas memorias,varias etapas e vários objectivos. Uns foram cumpridos, outros transformaram-se em desilusão e outros que espero serem cumpridos.

Destes anos recordo a ida do Miguel para Marrocos, aliás foi a ida dele que fez com que iniciasse o blog. Partilhei muitos momentos das minha viagens até àquele país que adorei conhecer.

Conseguimos fazer 3 grandes viagens e varias escapadinhas, que nos deram tanto prazer.

A família teve vários problemas de saúde, mas felizmente nenhum grave.

Em relação ao gato Snoo já não podemos dizer o mesmo. 2 cirurgias graças ao cancro, mas felizmente continua connosco.

A gata Maria depois do Miguel ter ido para Marrocos e depois de mudarmos de casa dedicou-se a arrancar o pelo da barriga e assim continua apesar de ter ido ao veterinário. A causa é o Stress.

A  primeira tentativa para a compra de casa transformou-se em desilusão, mas...a ver vamos.

Destaco a alegria de ter conhecido pessoalmente as donas destes blogs http://cantinhodacasa.blogs.sapo.pt/ , http://contosdameninamulher.blogs.sapo.pt/ , http://blogdocaixote.blogs.sapo.pt/ , http://existeumolhar.blogs.sapo.pt 

Infelizmente ainda não consegui conhecer pessoalmente nenhum membro do clube de gatos do sapo .

Olhando para trás o balanço é muito positivo e tenho a certeza que também é graças aos que aqui passam e que me ajudam a superar os momentos menos bons.

 

bolo numeral

Imagem retirada daqui

 

 

Ontem cheguei a casa e encontro na caixa do correio uma carta das finanças que pensei ser a nota de liquidação do IRS que nunca me apareceu em casa. Não era, infelizmente.

Nada mais nada menos uma cartinha a informar que estava em falta para com eles. Voltei a olhar o nome pois jurava que nada devia.

Fiquei em choque quando tive a certeza que afinal eles tinham razão. Euzinha que sou tão certinha? Euzinha que sempre paguei tudo a tempo e horas tinha uma divida?

O carro da minha filha está em meu nome (ofecialmente é meu) e ela esqueceu-se de pagar o imposto de circulação no mês de Março.

Lá fui eu às finanças com a certeza que iria pagar multa.

Quando a senhora me diz "são 35 euros" eu digo-lhe " não pode ser, falta a multa"

Há dias de sorte não há?

Pois, ontem foi o meu e o da filhota já que é ela que vai desembolsar o dinheiro. 

A multa foi perdoada já que nos últimos 5 anos nunca tinha tido nenhuma. Aliás devo dizer que nunca tinha entrado em incumprimento.

Deu-me vontade de saltar para dentro do balcão e dar beijinhos à senhora.

 

 

 

Entramos na loja a faltar cerca de 45 de fechar. Procurávamos azulejos.

Enquanto esperávamos que nos atendessem fomos vendo os expositores. Encontrámos algo que nos agradou, mas que nos desiludiu no preço. Explicámos ao funcionário o que pretendíamos e a resposta dele deixou-nos com a certeza que nos queria ver pelas costas " Os azulejos que temos são todos caros".

Ora ali estava a resposta de quem não estava minimamente interessado em vender.

 

É assustador ver que aquela mulher com uma memoria fantástica, que tinha conversas com nexo e que tomava decisões sem hesitar não é mais a mesma. Falo da minha mãe.

Hoje veio-me visitar e no meio da conversa do costume sobre doenças tira 2 termómetros da mala(dos antigos) e pergunta-me:

-É melhor deitar isto para o lixo não é?

-Então porquê?

-Porque já não tem pilhas e não dá nada.

-Mas isso não é de pilhas. Sentes febre?

-Febre? Não...

-Então para que queres o termómetro?

-Para medir a tensão.

Não sei se ria se chore

Dirigi-me ao banco para assinar papelada e a pessoa que me atendeu diz-me que como não tinha a certeza se era necessário certidão de nascimento, ou certidão de casamento, ou se não era nenhuma delas iria telefonar para o departamento próprio.

Fiquei tão incrédula tal como a moça do banco. Não sabiam dizer, pois dependia do caso. Explicou varias vezes qual era o caso e mesmo assim a resposta do fulano foi " depende".

Bem, parece que depende da pessoa que for avaliar o processo.

Poderia ir já tratar do assunto, mas tal como a pessoa que me atendeu disse poderá ser dinheiro deitado for. O melhor é aguardar. 40 euros é dinheiro.

Este episódio fez-me recordar este assunto e este  em que não me souberam dizer o que fazer e o resultado foi ter pagar um montante enorme que daria para umas belas ferias 

Acredito que em todas as instituições de idosos os dias mais cansativos sejam ao fim de semana. A redução de funcionarias nestes dias é enorme.

Num destes fins de semana em que andava a correr feita barata tonta encontro a D. Maria junto ao quarto e diz-me:

-Menina Joana preciso de ajuda para tirar o vestido.

- Tirar o vestido? Mas D. Maria faltam 10 minutos para o jantar.

- Pois faltam, mas tenho de o ir tirar.

-Mas depois de jantar vai-se deitar, qual é o problema de comer com ele?

-Quero e pronto!.

Eu estava stressada, pois tinha insulina para administrar, dar medicação e ajudar a servir o jantar e ali estava eu a aturar um capricho. Sim era um capricho já que a senhora não se costumava sujar. Contrariada acabei por lhe dizer:

- Está  bem D. Maria vou fazer-lhe a vontade, mas vou dizer-lhe que para isso vou ter de tirar uma das colegas que estão a dar comida às pessoas que não conseguem comer sozinhas.

Fui, mas fui danada.

No final já depois da senhora ter trocado de vestido e de ter jantado chama-me e diz-me:

-Oh menina Joana desculpe de à pouco...

-Não há nada para desculpar, mas continuo a não perceber porque o tinha de tirar a tão pouco tempo de se deitar.

-Era para não o sujar, embora seja para lavar.

-O quê? É para lavar? A senhora fez-me arranjar alguém para lho tirar porque não o queria sujar e agora diz-me que é para lavar? 

- Não se enerve, menina.

Ela queria que eu não me enervasse? Digam-me como era possível?

 

Sou só eu a pensar que este país se está transformar num país apenas para turistas e gente rica?

Já tinha verificado como o preço das casas tinham aumentado de forma louca e agora tenho-me apercebido que o preço que a restauração (alguma) aplica é para carteiras bem recheadas.

Há uns dias decidimos ir jantar fora para comemorar algo importante(daqui a umas semanas contarei). Com praias lindas (com aguas horrivelmente geladas, diga-se) decidimos ir a uma aqui na zona. Tentamos 2 restaurantes e estavam cheios e com reservas para varias horas.  Conseguimos mesa no 3º. 

A ideia era comer um arroz de marisco, mas perdemos a vontade quando vimos os preços. Acho um exagero pedirem 80 euros. Mais bebidas ficariam uns 100 euros.

Comemos uma açorda que não estava má, mas não valeu o preço que pagámos.

É verdade que há restaurantes muito mais caros, é verdade que nas praias é mais caro, é verdade que nos meses de verão os preços sobem, mas não havia necessidade de meterem tanto a mão ao bolso.

Para a próxima vai um bitoque que me deve cair melhor!